Apple apresenta iOS 15 e macOS 12 Monterey

8-06-2021

A Apple iniciou o WWDC 12 revelando o iOS 15, macOS 12 Monterey, e as suas novidades.

Ainda estamos a vários meses de recebermos os novos iOS 15 (e derivados) e macOS 12, mas os developers passam a poder usar as versões betas desde já, com as versões beta públicas a chegarem no próximo mês. Comecemos pelo macOS 12 Monterey, um macOS que se deixa influenciar ainda mais pelos iOS e iPad OS.

macOS 12 Monterey

O macOS 12 passa a contar com uma série de melhorias que facilita a sua interacção com um iPad. Com o Universal Control, bastará pousar um iPad perto de um Mac para poder usar automaticamente o teclado e rato do Mac com o iPad, incluindo arrastar documentos de um dispositivo para o outro. Com esta versão passa também a ser possível utilizar um Mac como receptor de transmissões AirPlay, permitindo utilizá-lo para ver vídeos, ou apresentações, tal como se poderia fazer com uma Apple TV. Outra novidade que chega do iOS: os Shortcuts, o poderoso mas prático sistema de automação de todo o tipo de tarefas, que agora ficará à disposição dos utilizadores nos Macs, que também poderão continuar a utilizar o Automator.

O Safari sofre uma remodelação da parte superior, combinando a barra de endereços, pesquisa e tabs que agora podem ser combinadas em grupos temáticos. E o FaceTime recebe uma série de melhorias partilhadas com o iOS e iPadOS, como áudio espacial que coloca o som de cada pessoa no lugar onde ela está no ecrã, isolamento de voz para abafar ruídos indesejados, desfocar o fundo da imagem, etc. Temos também o Shareplay, que permite partilhar vídeos, músicas, ou o ecrã do computador via FaceTime, que pela primeira vez também fica acessível nos Android, através do FaceTime na web. No entanto, este macOS vai abandonar alguns Macs mais antigos, o que não será uma medida popular.

iOS 15 e iPadOS 15

Começando pelas boas notícias, e ao contrário do que acontece com o macOS, o iOS 15 irá ficar disponível para todos os iPhones com iOS 14, incluindo os velhinhos iPhone SE original e iPhone 6S. Temos melhorias evolutivas em praticamente todos os serviços da Apple, como o áudio com o Spatial Audio, melhorias no FaceTime e iMessage, suporte no Apple Wallet para mais tipos de chaves digitais e documentos, novo modo de apresentação agregado de notificações, e até mapas em 3D com realidade aumentada para algumas (poucas) cidades.

A Apple também decidiu copiar o Google Lens com o seu Live Text, que permite reconhecer e copiar texto em imagens, e a Siri fica mais inteligente a reconhecer objectos e paisagens nas fotos. Ma segurança, o iOS 15 passa a contar com um gerador de códigos 2-step directamente no sistema, permitindo dispensar apps como o Google Authenticator, ou Authy.

No iPadOS, tem-se a esperada remodelação do home screen, que passa finalmente a permitir a liberdade de colocar widgets onde se quer, como acontecia no iOS, e também a ter a App Library no eccrã mais à direita (estreado no iOS 14 nos iPhones), e que apresenta uma selecção automática das apps por categorias, assim permitindo esconder os ecrãs com appps usadas pouco frequentemente. A parte do multitasking também foi revista, prometento uma utililzação mais fácil dos modos Split View e Slide Over (veremos se será suficiente). E passamos a ter tradução integrada a nível do sistema. O que não continuamos a ter é uma app de calculadora - que por algum qualquer misterioso motivo, a Apple parece achar que não faz sentido num iPad.


Há ainda alguns pormenores curiosos, como o facto da Apple facilitar o uso de espaço ilimitado temporário na iCloud para transferência para um novo iPhone ou iPad, mesmo que se tenha apenhas o pacote base e gratuito dos 5GB.
(Ptnik)

Desenvolvido por: Suporte Informatica