O e-mail ainda não morreu, mas… o fim pode estar para breve

26-11-2015

Empregados nos seus 20 e 30 anos são muito mais propensos a usar as redes sociais, como o Facebook, para fins de trabalho - cerca de três em cada 10 dentro de cada faixa etária, revela um estudo divulgado pela CompTIA. Em contrapartida, menos de 20% dos Baby Boomers (nascidos antes de 1965) usam o Facebook para fins de trabalho e 25% não usam o Facebook como um todo, para trabalho ou uso pessoal.

Além das fronteiras entre trabalho e vida pessoal - as informações que estão a ser partilhadas através dos canais das redes sociais são um motivo de preocupação entre as empresas e reconhecidas como um problema em potencial pelos próprios funcionários. A maioria dos trabalhadores em todos os grupos etários (64%) acredita que as redes sociais geram impactos negativos na produtividade no trabalho.

«As organizações devem considerar seriamente a construção de uma política em torno das redes sociais para definir comportamentos apropriados e minimizar o risco de dados sensíveis serem partilhados», disse Seth Robinson, director sénior de análise de tecnologia da CompTIA. Entretanto, isso pode ser complicado no local de trabalho do futuro.

Os trabalhadores mais jovens veem uma maior ligação entre as redes sociais e o seu trabalho, e sentem que as suas habilidades com as redes sociais são um elemento importante do conjunto de habilidades que trazem para os seus empregos.

O levantamento mostra também que o e-mail continua a ser a forma mais dominante de comunicação no local de trabalho, mas novas formas de comunicação, como o Skype e mensagens instantâneas estão a reivindicar uma parcela cada vez maior, especialmente entre os trabalhadores com idade inferior a 50 anos.

Quando surgem problemas de suporte de tecnologia no local de trabalho os trabalhadores mais jovens são mais propensos a recorrer a mensagens instantâneas, vídeo chat e o uso de aplicações móveis. Eles também estão abertos ao uso das redes sociais para suporte de TI relacionados com a reparação, manutenção e solução de problemas de dispositivos e aplicações.

O estudo Gerindo a Força de Trabalho Multigeracional realizado pela CompTIA, é baseado em duas pesquisas online separadas: a primeira com 700 profissionais de negócio; a segunda com 1.010 adolescentes e jovens adultos entre as idades de 13 e 24 anos. Ambas as pesquisas foram realizadas em Setembro de 2015.

O relatório completo está disponível gratuitamente com o registo simples em https://www.comptia.org/insight-tools.
(DIariodigital)

Desenvolvido por: Suporte Informatica

 

 
Jelenleg 19 vendég olvas minket
Főmenü

egyéb /tájékoztatók hiányszakmákról, képzési lehetőségekről

 

 

Ma 2018. november 15., csütörtök, Albert és Lipót napja van. Holnap Ödön napja lesz.
Névnap

Az engedélyezett képzési programok a képző székhelyén megtekinthetők.

 

Köszöntjük weblapunkon

 

 

 

Belépés
  •  

     

    Előzetes tudásszint felmérés

    Szolgáltatások

     

    A felnőttképzéshez
    kapcsolódó szolgáltatások
    megnevezése
    ujratanulok
     
  • All Rights Reserved.


     

    Partnereink

     

    Pályaorientációs , pályakorrekciós tanácsadás

    Elfelejtett felhasználónév? Elfelejtett jelszó?
    Címlap