Starbug afirma e prova: Biometria é falha

29-10-2015

A coisa soa meio maluca, mas em tratando-se de Starbug, eu não riria…
Starbug é o pseudônimo de Jan Krissler, um camarada prá lá de excêntrico, mas que assusta todos com suas descobertas – sendo a última a falsificação do dedo da ministra da Defesa da Alemanha, Ursula von der Leyen, baseada em fotos de alta-resolução disponíveis na Internet (veja detalhes em POST aqui no grupo). Cabe mencionar também que ele já “hackeou” o Touch-ID da Apple… o camarada não é mole.

Desta vez, Starbug mostrou no Biometrics Conference 2015 em Londres que, aproveitando “selfies moments” (os momentos que as pessoas tiram fotos de si mesmas usando smartphones) e ampliando devidamente, ele consegue obter os PIN-codes destes celulares através da análise da córnea das pessoas – em outras palavras, ele lê o reflexo da senha digitada no branco dos olhos enquanto a pessoa o digita. Doideira? Parece, mas não é…
Aliás, em outra demonstração, Starbug diz ser possível extrair dados da íris dos olhos de qualquer pessoa e imprimir devidamente em lentes-de-contato opacas, enganando quaisquer sensores biométricos de íris.

Lembro que a grande maioria destes sensores não percebem organismos vivos (estes existem, mas possuem custo bastante elevado); assim sendo, ele garante que é fácil enganar sensores de impressões digitais, íris e até leitura facial.
Starbug afirma que consegue resultados fantásticos usando uma câmera digital SLR com lentes de 200ml (usadas para fotos de grande distância) e foi assim que conseguiu falsificar a digital da Ministra da Defesa.
Nesta conferência, Starbug demonstrou suas descobertas, afirmando que, “apesar de acreditar que o futuro esteja na biometria, é muito importante que os sensores sejam todos adaptados a perceber organismos vivos.”

Tenho minhas dúvidas… A maioria destes sensores trabalha com temperatura (exceto os mais sofisticados sensores de capilares, que percebem a pulsação sanguínea), portanto, são ainda muito rudimentares. E não vejo no sensor o calcanhar de Aquiles destes sistemas, mas na transmissão da informação biométrica (que pode ser interceptada e falsificada) e na segurança do banco-de-dados, que pode ter a informação original trocada pela do atacante e depois restaurada ao seu original.
Em tempo: já há um grave problema de contrabando de dados biométricos acontecendo em todo o mundo. Hackers vêm furtando e vendendo estes dados, permitindo um sem-número de fraudes baseadas em “furto de identidade”.

(Por David B.Svaiter via grupo Criptografia-Brasil/Linked-IN)

Desenvolvido por: Suporte Informatica

voltaren generico prezzo propecia cinsel kamagra nelle farmacie italiane metoprolol toprol xl conversion antibiotico augmentin sospensione hot voltaren retard prezzo plavix e impotenza voltaren pastiglie senza ricetta viagra pepsi cola orlistat venta peru voltaren gel blood sugar clindamycin molluscum contagiosum metoprolol succinate 100 mg ter cialis lo vendono in farmacia panière allegra tupperware compare metformin to gliclazide luvox period cosa mangiare a cipro nord voltaren emulgel tendonitis metoclopramide ileus alternative naturali al clomid voltaren tissugel lasix in gravidanza clomid provoca corrimento controindicazioni del femara glucophage chromium picolinate metoprolol tratament cialis 10 mg effetti diflucan tempo azione voltaren dispers 600 prometrium 200 come si usa effetti collaterali di finasteride