Adolescentes consideram Facebook “morto e acabado”… devido aos pais

29-12-2013

Lembram-se do Hi5? Em tempos foi um fenómeno, tal como actualmente o Facebook o é, e no entanto já poucos se recordarão dele. E por inabalável que o Facebook possa parecer actualmente, há sinais que o seu fim poderá chegar mais rapidamente do que se pensa… pois os adolescentes estão a abandonar o serviço optando por sistemas alternativos de se manterem em contacto.

Curiosamente, na origem do problema está algo que se poderá considerar devido ao “generation gap”, e ao efeito que a internet e as redes sociais estão a alterar significativamente. Até ao momento, as diferenças entre gerações eram algo que estavam relativamente bem definidas - e para as pessoas da minha idade, isso era algo do género: os nossos pais não percebem “nada” de computadores e ou equipamentos electrónicos (os míticos videogravadores e os seus sistemas de programação de gravações); e a “miudagem” (eu/nós) eram a nova geração que dominava isso tudo.

Só que hoje em dia temos uma nova geração que nasceu a jogar playstation desde a sua infância; a ter computadores em casa; a ter smartphones e tablets - e claro, a ter acesso à internet. as fronteiras “sociais” mudaram; e por muito que os pais possam pensar que ainda são os “mestres da tecnologia”, a verdade é que tentarem colocar-se como “amigos” dos seus filhos no Facebook acaba por ser o equivalente aos pais que levavam os filhos quase até à porta da sala de aulas (ao que parece, agora as entradas e saídas das escolas são algo bem diferente do que eram nos anos 80… onde tudo era bastante mais “à balda”… ou pelo menos, é essa a ideia que tenho.)

Aliás, e precisamente essa tentativa dos pais se “misturarem” com os filhos e os seus amigos no Facebook que têm feito com que os adolescentes optem por se dirigir a outras paragens onde se sintam livres para fazer/falar do que bem entenderem sem terem que lidar com “os velhotes”.

De igual modo, e talvez de forma assustadora mas igualmente reveladora, num estudo feito a utilizadores adolescentes do Facebook em Itália 80% deles disseram não estar minimamente procupados ou interessados com a forma como os seus dados pessoais poderiam ser acedidos por outras pessoas ou entidades. (Algo que novamente nos coloca perante aquela questão da “morte da privacidade”…)

Portanto… se se sentem “cool” ao usar o Facebook e a perceber como todas as suas infindáveis opções funcionam… não se congratulem demasiado. Para as novas gerações isso já é mesmo coisa de velho. :P
(Myblogs)

Desenvolvido por: Suporte Informatica

Pályaorientációs , pályakorrekciós tanácsadás

Elhelyezkedési tanácsadás

Névnap

 

 

Felnőttoktatás és hozzákapcsolódó szolgáltatások

 

 

álláskeresési technikák

All Rights Reserved.

Köszöntjük weblapunkon
ujratanulok

Szolgáltatások

 

 

  •  

     

  •  

  • Elfelejtett felhasználónév?

     

    

    egyéb /tájékoztatók hiányszakmákról, képzési lehetőségekről


  • Belépés

     

    Partnereink

     


    Ads on: Special HTML
    Köszöntjük weblapunkon

    Előzetes tudásszint felmérés

     

    Az engedélyezett képzési programok a képző székhelyén megtekinthetők.

     

     

    Címlap

     

    A felnőttképzéshez
    kapcsolódó szolgáltatások
    megnevezése