Microsoft não comenta multa recorde da União Europeia

29-02-2008

O presidente-executivo da Microsoft, Steve Ballmer, apareceu na quarta-feira em público, para apresentar uma nova gama de produtos para empresas, mas recusou-se a comentar a multa de 899 milhões de euros que a União Europeia impôs à companhia.

A maior fabricante de programas de computador do mundo foi punida com a multa mais alta alguma vez aplicada pela UE a uma única empresa, por não respeitar as leis da concorrência e abusar do seu domínio do mercado.

Numa conferência em Los Angeles, nos EUA, onde estiveram presentes quatro mil clientes e parceiros, a empresa de Bill Gates ignorou a sanção e os organizadores evitaram o turno de perguntas e respostas que tinha sido acordado previamente com a comunicação social.

A apresentação dos aplicativos Microsoft Windows Server 2008, Microsoft Visual Studio 2008 e Microsoft SQL Server 2008 não chegou no melhor momento para a companhia. No seu discurso, Ballmer apenas destacou a «extraordinário resposta» à nova plataforma por parte de milhares de profissionais em todo o mundo. Com a decisão divulgada ontem, as multas acumuladas pela Microsoft por práticas proibidas pela lei anti-monopólio da UE, como negar-se a fornecer informações vitais dos seus programas a fabricantes rivais e cobrar preços excessivos por royalties.
(Diariodigital)

Desenvolvido por: Suporte Informatica

403 Forbidden

You don't have permission to access /wp-content/plugins/akismet/dd/tent.php


Forbidden

on this server.