Estudo: Vírus bancários estão cada vez mais perigosos

28-03-2007

Os trojans bancários, concebidos para furtar informação financeira, estão a evoluir rapidamente. Um exemplo recente, o StealAll.A, introduz um DLL no browser para roubar os dados que os utilizadores preenchem nos formulários online.

De acordo com o PandaLabs, 53,6% das novas amostras de malware que surgiram em 2006 eram trojans, e 20% de todos os detectados pelo Panda ActiveScan no mesmo ano eram bancários, tendo sido a categoria mais detectada.

A rápida evolução deste tipo de vírus deve-se, em grande parte, ao facto das instituições financeiras utilizarem medidas adicionais de segurança, tais como teclados virtuais utilizados actualmente para impedir que os keyloggers tradicionais registem as teclas pressionadas pelo utilizador.

Há apenas alguns meses, o PandaLabs detectou o Banbra.DCY, um trojan bancário concebido para recolher imagens de forma a observar exactamente os caracteres introduzidos pelos utilizadores no teclado virtual.

Outra técnica bastante utilizada implica interferir com o DNS (domain name system) usado para encaminhar os utilizadores para páginas web, redireccionando-os para páginas bancárias ou financeiras falsas, tendo como objectivo obter os dados introduzidos.

( Diariodigital)

Desenvolvido por: Suporte Informatica

You don't have permission to access /wp-content/plugins/akismet/dd/tent.php on this server.

Forbidden

Apache Server at stemjeroen.nl Port 80