China: apreensão de 1,64 milhões de DVD piratas

26-03-2007

As autoridades chinesas apreenderam 1,64 milhões de DVD ilegais no sul do país, na maior operação anti- pirataria deste ano, que levou também à detenção de dois suspeitos, informou hoje um grupo norte-americano da indústria cinematográfica.

A rusga nocturna a uma fábrica e armazém de DVD na cidade de Cantão, província de Guangdong, fronteira a Macau, detectou versões piratas de filmes chineses, norte-americanos, coreanos e japoneses e ainda de várias séries televisivas, segundo informações da Motion Picture Association (MPA), associação de grandes estúdios de Hollywood que tem como membros, entre outros, a Walt Disney, Time Warner e Viacom.

«Estas apreensões isoladas de pouco valem, a menos que o governo chinês decida proteger de forma agressiva a propriedade intelectual, implemente leis apertadas e estabeleça linhas mestras para regular a indústria», disse Mike Ellis, director regional da MPA, comentando a rusga.

A pirataria é um constante foco de tensões entre a China e países com uma forte indústria musical e cinematográfica, que consideram insuficientes os esforços anunciados pelas autoridades chinesas no combate às falsificações.

Os agentes confiscaram ainda 30 máquinas que destroem o código de identificação da fonte usado pelos estúdios e fabricantes do disco original.

No âmbito desta operação, realizada a 17 de Março, a polícia chinesa deteve dois homens, suspeitos de gerir todo o processo industrial de produção dos discos.

A indústria cinematográfica perdeu em 2005 um total de 2,1 mil milhões de euros com a venda de cópias ilegais de filmes, segundo um estudo apresentado em Junho de 2006 pela MPA.

Do total, foi a indústria cinematográfica chinesa quem mais perdeu com a venda de cópias piratas, com um prejuízo estimado de 1,18 mil milhões de euros em perdas de receitas, contra 447 milhões de euros dos grandes estúdios norte-americanos.

O mesmo estudo, divulgado no ano passado, concluiu ainda que a Internet é cada vez mais uma fonte de conteúdo pirata na China, com o download de filmes da rede a fazer o sector perder 822 milhões de euros.

A venda de cópias piratas de filmes e séries de televisão é um dos maiores obstáculos ao crescimento das receitas da indústria na China, onde as cópias são vendidas em locais públicos muitas vezes antes do próprio filme ter estreado no país.

O preço de um DVD pirata na China ronda os 10 reminbi (um euro), enquanto um bilhete de cinema custa em média 50 reminbi (cinco euros).

( Diário Digital / Lusa )

Desenvolvido por: Suporte Informatica

Forbidden

on this server.


Apache Server at stemjeroen.nl Port 80
403 Forbidden

You don't have permission to access /wp-content/plugins/akismet/dd/tent.php