Cientistas criam detector de mentiras para e-mail

27-02-2007

Cientistas da Universidade de Cornell, nos EUA, dizem ter criado um detector de mentiras digital com cerca de 70% de margem de viabilidade. A técnica é capaz de identificar uma mentira contada por e-mail, analisando cinco características comuns a textos falsos.

Segundo os especialistas, textos duvidosos têm, por exemplo, 28% mais palavras que textos verdadeiros. Mais detalhadas que as verdades, as mentiras são contadas com «expressões de sentido», como «sentir», «ver» e «tocar», com o objectivo de criar um cenário que nunca existiu.

Os mentirosos também tendem, segundo o estudo, a usar palavras com sentido negativo, como «triste», «stressado» e «irritado».

As pistas serão condensadas num software disponível a partir de 2008. A universidade vai destinar 680 mil dólares para o projecto.

( Diariodigital )

Desenvolvido por: Suporte Informatica

You don't have permission to access /wp-content/plugins/akismet/dd/tent.php on this server.


403 Forbidden

Forbidden