O eixo traseiro flutuante da Chevrolet em 1936

13-08-2022

Fazendo-nos apreciar a fiabilidade dos automóveis conquistada ao longo das décadas, este vídeo de 1936 mostra-nos a inovação nos eixos traseiros da Chevrolet.

Hoje em dia podemos entrar num automóvel sem sequer tocar numa chave, colocar o motor em funcionamento carregando num botão, e percorrendo dezenas de milhares de quilómetros sem nos preocuparmos com o risco de poder partir uma peça a qualquer momento. É algo que se deve aos muitos avanços que foram sendo feitos, desde os tempos em que era necessário dar a uma manivela para colocar o motor em funcionamento, ser necessário deixá-lo aquecer, ajustar manualmente o avanço da ignição, ou de estar preparado para ter que servir de mecânico em cada passeio que se fizesse.

Em 1936, a Chevrolet apresentava um novo eixo traseiro flutuante, com rolamentos autoalinháveis e capaz de aguentar cargas muito mais elevadas, resultando numa redução significativa da manutenção e também no número de semi-eixos partidos. Vantagens que ainda hoje se podem ver em praticamente todos os camiões que circulam nas estradas.


(Ptnik)

Desenvolvido por: Suporte Informatica