Preço dos smartphones deve ficar mais caro em 2022

9-09-2021

A crise dos semicondutores no mercado e a pandemia veio trazer um grande impacto para o mercado em geral. Algumas fabricantes encontram-se a ter problemas para sustentar a procura num mercado “pós pandemia”. Mas esta crise pode ainda piorar, especialmente para os consumidores.

De acordo com os dados mais recentes, espera-se que os preços dos smartphones em geral venham a verificar aumentos durante os próximos meses, devido sobretudo ao aumento dos custos de produção.

De acordo com o relatório do portal Nikkei Asia, a TSMC encontra-se a prever um aumento de preços dos seus chips em torno dos 20% – que, relembrando, esta é a fabricante dos chips usados por dispositivos da Samsung, Apple, Qualcomm, entre outros.

Existem ainda dados que apontam que os custos de produção de empresas como a Qualcomm e MediaTek também aumentaram consideravelmente entre Outubro de 2020 e Junho de 2021, entre os 60 e 64%.

Estes aumentos de preços na produção, no entanto, vão ser sentidos sobretudo pelos consumidores, que poderão vir a ter dispositivos mais caros durante 2022. As empresas devem também focar-se cada vez mais em dispositivos de gamas premium mais caras, onde as margens de lucro são também maiores.

Como tal, espera-se que venham a ser lançados menos dispositivos de gamas intermédias e baixas, e os que chegarem vão ter custos consideravelmente elevados.

De momento, no entanto, nenhuma fabricante avança com detalhes sobre possíveis aumentos de preços nos seus produtos. A realizar-se isso deve ser apenas feito em 2022.
(TT)

Desenvolvido por: Suporte Informatica