Ricoh lança concurso de fotografia para sensibilização sobre a doença de Alzheimer

27-07-2021

Numa parceria com o Instituto Português de Fotografia (IPF), “Uma Memória para Nunca mais Esquecer… o Passado foi Memorável, o Futuro é Digital” é o mote lançado a todos aqueles que queiram participar.

“Uma Memória para Nunca Mais Esquecer… o passado foi memorável, o futuro é digital” é o tema do concurso lançado pela Ricoh, em parceria com o Instituto Português de Fotografia (IPF), no dia 22 de julho e terminará um mês depois (22 de agosto). O objetivo é desafiar a comunidade a partilhar imagens de momentos, que não querem mesmo esquecer, no sentido de sensibilizar a população sobre a doença de Alzheimer. As fotografias a concurso serão selecionadas e posteriormente avaliadas por um júri, que escolherá as 25 finalistas, sendo que serão apurados três vencedores.

“Com o projeto Printed Memories Corporate Social Responsibility da Ricoh, lançado em 2017 e a nível europeu, procuramos apoiar a causa da doença de Alzheimer. Esta ação enquadra-se nos nossos valores fundamentais e no nosso compromisso com os ODS, contribuindo para a sensibilização da problemática da doença. Por isso, queremos continuar a contribuir para a informação e sensibilização da comunidade, sobretudo daqueles que sofrem com esta doença, como já temos feito através da contribuição da nossa tecnologia inovadora e experiência ao serviço das terapias da memória e da psicoestimulação com várias instituições”, explica Ramon Martin, Ceo da Ricoh Espanha e Portugal. “Sendo o Alzheimer uma doença que nos provoca o esquecimento, decidimos que o melhor mote para sensibilizar a população seria captar aquilo que realmente queremos que perdure na nossa memória, e é esse desafio que agora lançamos”, acrescentou.

“O Instituto Português de Fotografia congratula-se por participar nesta iniciativa da Ricoh, como membro do júri e com a oferta do Curso Inicial de Fotografia ao segundo classificado. Para além da parte lúdica deste concurso, o mais importante é o que lhe está subjacente: a sensibilização para uma doença que progride silenciosa – a doença de Alzheimer. A fotografia tem, entre outras, a função de nos fazer lembrar e não nos deixar esquecer. Fazer lembrar é como trazer de trás para a frente, vir à memória. Não nos deixar esquecer, é não deixar sair da memória. O Instituto Português de Fotografia, nos seus mais de 50 anos de existência, já participou em inúmeras iniciativas de responsabilidade social, mas raras vezes a causa e a fotografia se aliam de forma tão virtuosa como neste desafio proposto pela Ricoh”, afirma José Sarmento, Diretor do IPF.

Os vencedores serão premiados com: uma máquina fotográfica Ricoh Theta que capta imagens a 360º (1º prémio); um curso de fotografia no IFP (2ª prémio); um tablet (3º prémio). As fotografias devem ser enviadas para o email ynporto@gmail.com e a foto deve ser acompanhada de um título e uma pequena descrição de 1500 caracteres com espaços sobre a história que essa imagem representa, juntamente com a ficha de participação.

Posteriormente, haverá uma exposição itinerante das fotografias finalistas, que percorrerá vários pontos do País e há ainda o objetivo de ser lançado um livro com as 25 fotografias e histórias finalistas, que será apresentado no dia 21 de setembro, data em que se comemora o Dia Mundial do Alzheimer. As vendas do livro reverterão a favor da Alzheimer Research, instituição de solidariedade e investigação líder a nível mundial na procura de uma cura para a demência e que é parceira da Ricoh no programa Printed Memories. Este programa, que teve início em 2017, visa sensibilizar as comunidades de todo o mundo para a problemática da doença de Alzheimer, que é uma das principais causas de morte na Europa, através de ações de voluntariado e de angariação de fundos.

Pode consultar o regulamento do concurso aqui.
(ITO)

Desenvolvido por: Suporte Informatica