Estados Unidos e União Europeia acusam a China de atacar servidores da Microsoft

23-07-2021

Depois das fortes suspeitas surge a acusação oficial. O executivo norte-americano e os aliados acusam o governo chinês de estar por trás de um ciberataque de grande escala, ocorrido em março, a servidores de email da Microsoft.

Logo após ter revelado o ataque de que foi vítima, a Microsoft tratou de apontar o dedo a Pequim. Um gesto inédito vindo de uma empresa. Agora, é o executivo liderado por Joe Biden que afirma não ter dúvidas acerca da autoria.

Quem esteve na origem do ataque foi o executivo Chinês e quem o levou a cabo foram 4 hackers ligados ao ministério da Segurança de Estado.

No comunicado onde é feita esta acusação, os Estados Unidos afirmam que Pequim tem vindo a demonstrar “um padrão de atividades online mal-intencionadas”. “Um comportamento irresponsável no ciberespaço que é inconsistente diz a administração Biden, “com a vontade expressa pelo presidente chinês de ser visto como um líder mundial responsável”.

Uma acusação que sai da Casa Branca, mas que é apoiada tanto pelo governo britânico como pela União Europeia. Todos dizem que o ataque partiu do território chinês.

Acusações que a China nega. Um porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros já tinha afirmado que o país está contra todas as formas de cibercrime.

Alegações fazem subir o clima de tensão entre os aliados e a China. No entanto, desta vez, e ao contrário do que aconteceu no mês passado após a cimeira com Putin, os Estados Unidos não prometem responder à letra, ou com sanções. Pelo menos no texto, nada é dito acerca da eventual reação norte-americana caso este tipo de ciberataques volte a acontecer.

Este que está na origem do comunicado começou em janeiro, mas só foi descoberto em março. Em causa está o serviço Exchange, a infraestrutura que gere o sistema de emails dos clientes da Microsoft. Os hackers exploraram uma vulnerabilidade que lhes deu acesso a informação pessoal e privada. Há também sinais de que os atacantes procuraram obter propriedade intelectual secreta, pertencente a empresas.

Dezenas de milhares de contas terão sido afetadas.
(TSF)

Desenvolvido por: Suporte Informatica