“É como encontrar uma agulha num palheiro”: Astrónomos detetam quasares duplos

7-04-2021

O quatro quasares estão distanciados entre si por dez mil anos-luz de distância, mais perto do que qualquer conjunto descoberto até agora.

m grupo de astrónomos detetou dois quasares duplos, que estão mais próximos entre si do que quaisquer outros pares localizados até agora no universo distante, segundo um estudo publicado na revista Nature Astronomy.

Esta proximidade foi atribuída ao facto de se situarem em galáxias que estão em processo de fusão.

Os quasares são núcleos muito brilhantes de galáxias distantes, alimentados por buracos negros super maciços no seu interior e que causam uma torrente de radiação.

Os dois pares de quasares foram descobertos pelo telescópio espacial Hubble e pela sonda espacial Gaia, enquanto o estudo em profundidade se realizou com o telescópio Gemini Norte nos EUA.

Situados a 10 mil milhões de anos-luz da Terra, os dois pares estão distanciados entre si por dez mil anos-luz de distância. O facto de estarem mais perto um do outro do que qualquer conjunto destes descoberto até agora tão longe sugere que pertencem a galáxias em fusão, segundo o Laboratório Nacional de Investigação em Astronomia Óptica-Infra-vermelha (NOIRLab, na silha em Inglês).

Este tipo de quasares duplos é muito interessante para os cientistas, pois pode dar informação crucial sobre a fusão de galáxias nos princípios do universo, além de que são especialmente raros.

“Estimamos que no universo distante, por cada mil quasares, há um que é duplo. Assim, encontrar estes quasares duplos é como encontrar uma agulha em um palheiro”, disse Yue Shen, astrónomo na Universidade do Ilinóis e autor principal do artigo publicado na Nature Astronomy.
(TSF)

Desenvolvido por: Suporte Informatica