Coca-Cola boicota publicidade ao Facebook

28-06-2020

A Coca-Cola vai parar temporariamente a sua publicidade nas plataformas de redes sociais ao nível global por, pelo menos, trinta dias, a começar dia 1 de julho (segundo anunciou a empresa na sexta ao final do dia)

Esta decisão faz parte de um movimento de boicote tanto ao Facebook como ao Instagram pela liga anti-difamação, NAACP e outras organizações que fazem parte do “Stop Hate For Profit”.

A Coca-Cola, além de aderir a este movimento, decidiu dar um passo mais à frente e parar toda a publicidade online em todas as redes sociais e não só no Facebook e Instagram. Sendo assim o boicote também irá abranger o Twitter, o YouTube, entre outras plataformas.

A empresa afirma também que vai aproveitar o tempo sem publicidade nas redes sociais para reavaliar as suas publicidades e politicas sobre as mesmas (uma revisão interna) e também perceber o que a empresa deveria esperar dos seus parceiros em termos de publicidade (no que diz respeito a conteúdo inapropriado). A empresa tem a intenção de informar os seus parceiros que espera deles uma maior responsabilidade e transparência.

Também a Verizon e a Unilever se juntaram ao movimento e vão fazer boicote. A verdade é que Mark Zuckerberg, o CEO do Facebook, decidiu anunciar novas medidas para a publicidade, mas nada indicou que tal acção fosse em resposta ao boicote anunciado tanto ao Facebook como ao Instagram. As novas medidas anunciadas por Mark têm o objectivo de resolver muitos dos criticismos que a empresa tem sido alvo nos últimos tempos sobre as ameaças de violência, discurso de ódio e informação errada que circulam as redes sociais.

Sendo assim, o mês de julho avizinha-se ser com menos publicidade nas redes sociais, tanto das empresas que já foram mencionadas como também outras empresas tais como a Hershey, por exemplo.

Fonte:  The Verge
(Tecnologia)

Desenvolvido por: Suporte Informatica