Adobe bloqueia a execução do Flash a partir do final do ano

24-06-2020

O fim do suporte tinha sido anunciado, mas as fragilidades de segurança do plug in obrigam a tecnológica a ir mais além. Até ao final do ano, a empresa vai também incentivar ativamente o abandono do software.

A Adobe vai deixar de suportar o Flash no final deste ano. A notícia já tinha sido dada anteriormente, em 2017, mas sabemos agora que, para além de os downloads deixarem de ser permitidos nessa altura, o conteúdo Flash vai também deixar de poder ser reproduzido logo no início de 2021.

Adicionalmente, a empresa vai também incentivar ativamente os utilizadores a desinstalarem o plug in. A imprensa internacional refere que, no que toca à segurança, o Flash tem sido um pesadelo para a Adobe. As fragilidades do plug in podem colocar os utilizadores em risco, especialmente sem o suporte da tecnológica, o que justifica a campanha da empresa de incentivo ao abandono do software.

O HTML5 tem vindo a substituir todas as plataformas que recorriam ao Flash e, com este fim de suporte, é esperado uma migração ainda maior para o formato. Sem Flash os sites vão também passar a ser mais seguros e as baterias dos equipamentos vão agradecer.

Desde o anúncio, quase todos os browsers lançaram atualizações que bloqueiam a utilização do software. Foi exatamente isso que aconteceu com o Firefox 84 e o Chrome 76, por exemplo.

Se ainda tem o Flash instalado, espere por uma notificação da Adobe a convidá-lo a desinstalar o programa, ainda antes do final do ano.

Caso seja um fã dos velhinhos jogos Flash, saiba que há um site que salvou mais de 36 mil títulos da extinção. O projeto, de seu nome Flashpoint, acaba por salvar uma grande parte da história dos videojogos. A plataforma criada permite-lhe descarregar e jogar todos os títulos salvos e pode ainda sugerir novos jogos aos responsáveis que se mostram disponíveis para continuar a armazenar até ao final deste ano.
(Teksapo)

Desenvolvido por: Suporte Informatica