De que forma o big data pode atenuar alguns dos maiores problemas que as crianças enfrentam?

13-01-2020

A resposta é dada pela Marble, um grupo de entidades, como a Unicef e a Microsoft, que esperam compreender questões como o suicídio e a emigração e desenvolver soluções práticas.

Usar o big data para ajudar a atenuar os problemas mais complexos que as crianças enfrentam a nível mundial. É este o propósito principal da Marble, um grupo de entidades na área da ciência e da arte que se juntam numa missão humanitária.

Na plataforma online da organização lançada em 2019, a Marble explica de que forma pretende cumprir com o seu objetivo. Reunindo cientistas, especialistas e designers, a organização recorre a dados corporativos para descodificar problemas socioeconómicos reais que afetam crianças de todo o mundo.

De seguida, a Marble “aproveita-se” do conhecimento académico para projetar e testar ferramentas e soluções científicas com base nos dados obtidos. Mas são também criados produtos e estruturas que “transformam evidência em ação”.

Compreender de uma melhor forma o suicídio, a migração, os movimentos das populações em contextos frágeis, prever e prevenir epidemias e tornar as cidades mais inclusivas são os objetivos concretos da Marble. Para isso, conta com a ajuda de parceiros como a Unicef, a Microsoft Research e a Harvard Humanitarian Initiative
(Teksapo)

Desenvolvido por: Suporte Informatica