China proíbe jogos aos menores após as 10 da noite

8-11-2019

Depois de várias restrições, a China volta a apertar o controlo ao tempo que os menores de 18 anos podem jogar por dia, e a que horas o podem fazer.

A China diz estar perante um “epidemia” de crianças viciadas em jogos, e para isso avança com novas restrições para tentar combater o problema. A partir de agora, os jogadores com menos de 18 anos só poderão jogar um máximo de 90 minutos por dia, e entre as 8 da manhã e as 10 da noite.

É o tipo de interferência na vida privada que no ocidente se acreditaria ser melhor servido / imposto pela educação dada pelos próprios pais; e que, tal como aconteceria no ocidente, faz duvidar seriamente da sua eficácia efectiva. Para começar, não haverá forma de controlar jogos offline, e facilmente se imagina que este tipo de restrições rapidamente seja contornado através de utilização de contas de adultos (ao mesmo estilo do que nos EUA se pede a alguém com mais de 21 anos para comprar cerveja para um colega que oficialmente ainda não o possa fazer por ter 20 anos).

Não pretendendo desculpar os excessos que sejam cometidos e que deverão ter tratamento adequado, arrisco-me a dizer que este tipo de restrições apenas serve para fazer com que se sinta ainda mais “desejo” por aquilo que está a ser limitado. Parece-me muito mais eficaz que este tipo de coisas fosse feito de outra forma, obrigando os jogos / plataformas a exibir de forma bem proeminente o tempo que se passa por lá, para sensibilizar os utilizadores a pensarem se realmente faz sentido perderem tanto tempo nesta ou naquela actividade.

Num exemplo mais concreto, aprecio bastante que o meu televisor, ao fim de algumas horas me pergunte “ainda está a ver TV?”, mas o caso seria bem diferente se em vez disso me dissesse “já passou demasiadas horas a ver TV, o televisor irá desligar-se e só poderá voltar a ser ligado daqui por 12 horas”.
(ptnik)

Desenvolvido por: Suporte Informatica