“Acabei os exames, e agora?”

9-07-2019

Muitas pessoas acham surpreendente que mesmo alunos com boas médias no ensino secundário tenham dúvidas sobre a sua capacidade de sucesso no ensino superior, mas esse receio tem razão de ser.

Estamos no período do ano em que, após concluírem os exames, muitos jovens têm de tomar decisões sobre o seu futuro. Não sei se o leitor se inclui neste grupo mas, não sendo o caso, poderá ser bom pensar no assunto ou, se for de uma geração mais velha, refletir sobre como a sua experiência poderá ajudar quem precisa de conselhos. Para o ajudar, partilho nesta crónica duas questões de candidatos ao ensino superior.

“Será que sou suficientemente inteligente?”

Muitas pessoas acham surpreendente que mesmo alunos com boas médias no ensino secundário tenham dúvidas sobre a sua capacidade de sucesso no ensino superior, mas esse receio tem razão de ser. O prof. James Flynn dedicou a sua carreira a estudar a inteligência e um dos estudos que conduziu foi o de medir a capacidade de alunos finalistas de usarem lógica e conhecimentos básicos da sua área de estudos para resolver problemas da vida real. Ficou surpreendido por não ter encontrado correlação entre essa capacidade e a média de curso do aluno.
(Cont. a ler –»)

Desenvolvido por: Suporte Informatica