NASA aceita desafio de Trump e confirma regresso à Lua para 2024

12-04-2019

A NASA diz que está a fazer “todos os esforços possíveis” para acelerar o regresso dos seus astronautas à Lua, respondendo a um repto lançado pela Administração de Donald Trump.

O primeiro e principal objetivo da agência espacial norte-americana é que “o próximo homem e a primeira mulher” pisem solo lunar já daqui a cinco anos, em 2024. A mais longo prazo, o plano prevê outras missões (nomeadamente sustentáveis), numa escala temporal até 2029.

“Deram-nos um objetivo ambicioso e excitante. A história já provou que quando o presidente nos dá uma tarefa, com recursos e ferramentas, conseguimos cumpri-la”, referiu o administrador da NASA, Jim Bridenstine, no 35th Space Symposium, realizado a 9 de abril último. “Estamos empenhados em fazer com que isso aconteça”, assegurou.

O responsável confirmou que o plano para “devolver” os astronautas norte-americanos o mais rapidamente possível à superfície da Lua continua a assentar numa proposta de “sonda humana”, concebida pela agência espacial e que será desenvolvida com a parceria de empresas privadas.

Antecipada a data da viagem para 2024, quando o objetivo inicialmente traçado era 2028, o “alvo geográfico” continua a ser o Polo Sul lunar, a face menos conhecida do satélite natural da Terra.

“Em primeiro, estamos focados na rapidez para levar o próximo homem e a primeira mulher à Lua até 2024. Em segundo, queremos ter missões sustentáveis ​​até 2028”, sublinhou Jim Bridenstine, citado num artigo onde a NASA explica outros pormenores do regresso norte-americano à superfície lunar.
(Teksapo)

Desenvolvido por: Suporte Informatica