Apps maliciosas regressam à Play Store com simples troca de nome

14-05-2018

Que existam apps maliciosas que se consigam infiltrar na Play Store da Google é algo que temos que considerar como inevitável; mas é um pouco mais difícil de aceitar quando se tratam de apps que já tinham sido removidas e que se limitaram a trocar de nome.

Investigadores de segurança estão a alertar que, para além das dezenas de apps maliciosas que continuam a descobrir-se na Play Store, temos o caso incrivelmente caricato de sete apps maliciosas que já tinham sido removidas pela Google e que foram novamente aceites na Play Store… e onde a única diferença foi terem mudado de nome.

Ora, se se pode aceitar que os sistemas de segurança implementados pela Google não sejam perfeitos (que já sabemos que nunca o são), pelo menos deveria exigir-se que uma app maliciosa que já tivesse sido apanhada e removida da Play Store uma vez, nunca mais lá pudesse regressar… e muito menos com uma simples mudança de nome. Ainda assim, parece ser a realidade que temos, e não menos assustador é encontrar dezenas de apps que totalizam quase meio milhão de downloads, e que contêm adware (exibem e clicam em publicidade “invisível” sem que o utilizador tenha qualquer percepção do que está a acontecer… além do consumo de dados e de bateria).

Portanto, continua a ser altamente recomendável que tenham muito cuidado com aquilo que instalam, mesmo vindo da Play Store e mesmo que seja uma app que apresente milhares e milhares de downloads e que até possa apresentar pontuações satisfatórias… Já não nos podemos fiar em nada.
(ptnik)

Desenvolvido por: Suporte Informatica