Carro autónomo da Uber viu mulher antes de a atropelar mortalmente, mas ignorou

9-05-2018

O carro autónomo da Uber, responsável pelo atropelamento mortal de uma mulher, em março, no estado do Arizona, nos Estados Unidos, conseguiu detetar a vítima, mas decidiu ignorá-la.

A informação é avançada pelo The Information, que revela que o incidente se tratou de uma falha no software que decide a reação do veículo perante os obstáculos detetados.

A própria Uber, que se encontra a investigar o caso, revelou que os sensores do veículo detetaram a presença da vítima a atravessar a passadeira, mas o automóvel avançou sem qualquer recurso aos travões.

Após o acidente, a tecnológica viu-se obrigada a suspender todos os testes que se encontrava a realizar com carros autónomos por motivos de segurança.
(+tecnologia)

Desenvolvido por: Suporte Informatica