Facebook vai competir com Tinder e lança hoje Oculus Go

2-05-2018

No evento anual F8, Mark Zuckerberg anunciou também que o Instagram vai ter videochamadas e efeitos de realidade aumentada

A influência do Facebook nos relacionamentos amorosos já é grande, mas agora a rede social quer ter um papel mais direto na vida pessoal dos seus utilizadores. A aplicação móvel do Facebook vai passar a ter funcionalidades viradas para encontros, segundo acaba de anunciar o CEO da empresa Mark Zuckerberg durante o evento anual F8, em São José.

“Há 200 milhões de pessoas que se autoidentificam como solteiras no Facebook”, disse Zuckerberg. “Há claramente alguma coisa a fazer aqui.” Com 2,2 mil milhões de utilizadores mensais ativos, a introdução de funcionalidades de encontros na app vai transformar o Facebook num concorrente imediato de aplicações como o Tinder, Match.com e o OkCupid, todos operados pelo grupo Match. A ameaça foi entendida de imediato pelo mercado, levando as ações do Match Group a afundarem de forma inequívoca: estão a perder mais de 17% neste momento.

Quem quiser poderá criar um perfil rápido no serviço amoroso disponível dentro da app móvel do Facebook, mas isso não vai aparecer no feed de notícias e nenhum amigo será informado. As conversações entre potenciais parceiros são apenas de texto e não estarão ligadas ao Messenger nem ao WhatsApp. Segundo disse Zuckerberg, o serviço foi desenhado “com a privacidade e a segurança em vista desde o início.” O perfil de encontros só será mostrado a pessoas que não estão na lista de amigos do Facebook. “Isto vai ser para criar relações reais e de longo prazo, não apenas para cambalhotas”, brincou o CEO. Mais pormenores serão divulgados nas próximas semanas.
Oculus Go e realidade aumentada

A outra grande novidade do F8 é que os óculos de realidade virtual independentes e low-cost do Facebook chegam hoje ao mercado. Anunciados precisamente há um ano nesta mesma conferência, os Oculus Go custam 199 dólares e não precisam de smartphone nem de computador para funcionar. Zuckerberg disse acreditar que este produto servirá para introduzir muitos novos utilizadores à realidade virtual, visto que é mais barato que os outros óculos VR do mesmo estilo e não precisa de mais acessórios.

O executivo Hugo Barra acrescentou que já há mais de mil apps e jogos para o dispositivo e que haverá uma segunda versão com 64GB por 249 dólares. O dispositivo está à venda em 23 países, além dos Estados Unidos – onde poderá ser comprado em sítios como Amazon, Best Buy e Newegg. Portugal não está incluído nesta primeira leva de países, que inclui Espanha, França, Alemanha, Itália, Dinamarca e outros mercados europeus, além de Austrália, Coreia do Sul e Nova Zelândia.

Sendo uma conferência virada para os programadores, o F8 está a focar-se em muitas novidades para as apps da empresa: Facebook, Messenger, WhatsApp e Instagram.

As adições à app do Instagram são das mais relevantes. Com o sucesso das Stories e de outras ferramentas que aumentaram a popularidade e envolvimento do Instagram, o Facebook vai agora adicionar a possibilidade de fazer videochamadas e ainda efeitos de realidade aumentada na câmara da app. Os utilizadores poderão usar filtros para a cara, adicionar stickers e textos variados aos seus vídeos, com destaque para conteúdos relacionados com celebridades da app.

Também foi anunciada a integração com plataformas terceiras, começando com as apps do Spotify e da GoPro. A ideia é que os utilizadores que estejam a usar estas apps possam enviar conteúdos diretamente para as suas Instagram Stories; por exemplo, através do Spotify será possível partilhar as músicas, listas ou álbuns que está a ouvir naquele momento. Esta integração também permitirá às apps terceiras publicarem diretamente nas Stories do Facebook.

Ao WhatsApp vão chegar stickers e chamadas de vídeo em grupo.
(DinheiroVivo)

Desenvolvido por: Suporte Informatica